Quedas de juros favorecem aplicações na indústria de fundos brasileira em 2017

Em 2017, a indústria de fundos brasileira conseguiu arrecadar R$ 4 trilhões em patrimônio líquido e R$ 231,9 bilhões em captação líquida até o mês de novembro deste ano, o que foi considerado o maior número na história na captação líquida desde a criação do setor em 2002. Dentre os fundos que mais arrecadaram neste ano, o destaque foi para os fundos de renda fixa e fundos multimercados, que captaram até o mês de novembro deste ano um total de R$ 67,7 bilhões e R$ 91,7 bilhões, respectivamente.

Essa melhora na captação da indústria de fundos ocorreu em grande parte por causa da expressiva queda nas taxas de juros que ocorreram durante o ano todo. Os fundos mais favorecidos nessa questão foram os fundos multimercados, que através da queda de juros pôde oferecer mais diversificação na alocação de recursos. Os dados citados foram apontados e explicados pela Anbima – Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais.

Dentre as ilustrações desse movimento ascendente para a indústria de fundos brasileira está a captação líquida positiva que ocorreu nos fundos de ações no valor de R$ 10,1 bilhões até o mês de novembro deste ano. Essa situação não era vista no mercado desde o ano de 2013.

Os fundos com capitações mais expressivas foram o de Renda Fixa Duração Baixa e Grau de Investimento, que captou um total de R$ 25,9 bilhões, e os fundos multimercado macro, que captou sozinho R$ 30,9 milhões até o mês de novembro deste ano.

Embora os números sejam positivos, o mês de novembro não seguiu a forte tendência positiva para a indústria de fundos brasileiras. Os dados revelaram que a captação líquida no mês de novembro deste ano teve uma arrecadação negativa de apenas R$ 20 bilhões. O número registrado no 11º mês do ano ratifica os movimentos sazonais que ocorrem por parte da saída dos recursos que ocorrem no segundo semestre.

Dentre os fundos que apresentaram captações líquidas negativas até o mês de novembro deste ano, estão os fundos multimercados livre, com capitação de apenas R$ 5,1 bilhões, e os fundos de Renda Fixa Duração Livre e Grau de Investimento, com captação de apenas R$ 5,6 bilhões.