Parque Cidade Jardim – conheça o complexo de alto padrão de José Auriemo Neto

A ideia de José Auriemo Neto, presidente da JHSF era construir um supercomplexo residencial na marginal Pinheiros, no centro de São Paulo. O empreendimento de luxo iria incluir torres com apartamentos, torres destinadas a escritórios comerciais e um shopping de luxo. Dessa forma não era necessário ter de se deslocar de casa para trabalhar e se divertir, fugindo do trânsito e da insegurança da capital.

De início seu pai, Fábio Auriemo foi contra, mas logo foi convencido pelo filho de que ali poderia abrigar um grande empreendimento destinado ao mercado de alto padrão. “Disse a ele para esquecer o assunto, que o lugar não servia para um empreendimento desses”, recorda Fábio.

Apesar da recusa, José Auriemo Neto (Zeco como é conhecido pelos mais próximos), estava decidido e conseguiu o aval do pai. “Ele mostrou que a entrada poderia ser pelos fundos, numa área residencial,” ressalta Fábio Auriemo.

Pouco tempo depois adquirido o terreno de 80 mil m² da Eletropaulo por R$ 50 milhões e logo começaram as obras do Parque Cidade Jardim, complexo que abriga nove torres residenciais três comerciais, um shopping de alto padrão e um hotel.

O empreendimento também exigiu investimentos em certificados de potencial adicional de construção (Cepacs). Ao todo foram 50 milhões de reais desprendidos para a construção de prédios com andares acima do limite permitido para a região, mais 2,8 milhões de reais para a retirada de setenta famílias de uma favela próxima ao terreno, além dos custos com a obra.

Na época em que foram inauguradas as primeiras torres, os apartamentos mais em conta foram vendidos por R$ 2 milhões cada. Era apartamentos de 240 metros quadrados, contudo os maiores de 1,8 mil metros quadrados chegaram a ser vendidos na época por R$ 18 milhões.

Estima-se ainda que a receita total do empreendimento rendeu a empresa de José Auriemo Neto o montante de 1,78 bilhão de reais. Isso sem contabilizar os ganhos com a receita do shopping, do hotel e de escritórios alugados.

O shopping merece destaque. O centro comercial de alto padrão foi inspirado no Bal Harbour Shops, de Miami e conta com lojas famosas como Empório Fasano, Ermenegildo Zegna, Montblanc, Armani, Louis Vuitton, La Perla, além de cinemas Cinemark, praça de alimentação completa, Academia Reebok, agências bancárias, entre outras opções de lazer e consumo.

Trata-se de um empreendimento que busca atender bem o mercado de luxo paulistano. Algo pouco praticado nas últimas décadas, destaca Paulo Pompéia, diretor da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio). “Nas décadas de 80 e 90, pouco se lançou no mercado imobiliário para o segmento de luxo”, completa o diretor.

Conheça mais sobre o executivo José Auriemo Neto

É o empresário presidente da JHSF Participações. O paulistano casou-se com a administradora de empresas Mariana Landmann Auriemo e pai de Olivia de 8 anos e Antonio de 11 anos.

José Auriemo Neto está a frente de empreendimentos de sucesso como Residencial Fazenda Boa Vista, residencial no interior de São Paulo, o Outlet Catarina fashion, na rodovia Castelo Branco, entre outros.