Conheça os desafios superados por uma mulher empreendedora de sucesso

Resultado de imagem para mulher empreendedora

No mundo do empreendedorismo também existem as dificuldades relacionadas ao gênero. Em alguns nichos onde o predomínio é de homens, as mulheres têm um desafio a mais no estabelecimento de um negócio.

A Contadora, Tânia Cristina Guimarães, é proprietária de um escritório de contabilidade em Juazeiro e já atua na área há 30 anos. Em 2013 ela foi vencedora do prêmio “Mulher de Negócios” do Sebrae. Segundo ela, de 80 contadores com escritório de contabilidade abertos no município de Juazeiro, apenas 5% são de mulheres. Ela fala das dificuldades que enfrentou para se estabelecer em um mercado onde os homens são predominantes:

“O primeiro desafio foi a comunidade, a sociedade, os empreendedores não acreditarem em mulheres contadoras. Eles tinham um certo receio pela questão de gênero. Hoje as coisa estão melhores, não existem muitas diferença entre homens e mulheres nesta profissão, mas no início quando eu abri meu escritório, foi muito mais difícil. Os clientes não confiavam muito, pois quando comecei era mais difícil existir mulher contadora”, disse Tânia.

Além dos desafios externos, está mulher empreendedora tem que superar desafios pessoais para dar conta da sua profissão:

“Além de lidar com meu escritório eu tenho uma filha com necessidades especiais. Eu tenho que saber administrar meu tempo, meu próprio negócio e minha vida pessoal. Por mais que exista alguém que possa ajudar, tomar conta da minha casa, ainda assim, é obrigação minha a orientação final. É eu que faço o supermercado, oriento sobre os cuidados da minha filha. Quando chega à noite eu ainda vou estudar e sempre me aprimorar. Mesmo com todos esses desafios domésticos e profissionais, estudei, fiz mestrado e montei o meu escritório”, explica Tânia.

Estabilizada e consciente do seu papel na sociedade em que vivemos, Tânia Cristina desabafa depois de uma longa jornada de grandes batalhas no âmbito social, profissional e familiar, e assim ela deixa alguns conselhos para as mulheres que queiram ter seu próprio negócio:

“Primeiro você deve escolher a profissão que realmente gosta, porque nós só iremos ser felizes exercendo aquilo que gostamos. A profissão que eu escolhi é o que eu realmente adoro fazer. Você deve se dedicar, estudar muito, se informar, trazer informações para a sociedade, para o cliente, com isso você pode provar para as pessoas que você é melhor do que já foi. Sempre procure estar atualizada para as novas tendências no mercado e sempre obter uma melhor performasse em relação a sua concorrência. E o mais importante, preze muito por sua família, pois ela é seu alicerce e você o dela”, afirma Tânia.