Com 68 anos, ele lança app com moeda própria e que traz descontos de até 70%

Resultado de imagem para Permínio Moreira

Quando ouvimos falar em termos como “start-up” e “aplicativos”, não é incomum pensarmos logo no segmento juvenil do mercado e em jovens por trás dessas empreitadas. Todavia, alguns casos fogem bastante a essa “regra”, sendo um bom exemplo o do empresário Permínio Moreira. Afinal, só aos 68 anos que ele foi lançar um negócio na área de aplicativos móveis, no caso, a empresa, até então start-up, responsável pelo aplicativo Ekko, com a promessa de propiciar descontos de até 70%.

Esse aplicativo tem como diferencial o fato de possuir uma moeda própria, para que, por meio desta, seja estimulado o comércio naqueles negócios de menores dimensões presentes em todo bairro. Assim, a promessa é de que o consumidor consiga, na hora das compras, fazer uma economia de, no mínimo, 5%, e podendo chegar até, no máximo, 70%.

E a história deste senhor está cheia de empreendedorismo, pois um dia ele já foi até vendedor de salgado na rua, além de ter exercido o cargo de office-boy. Uma outra empresa sua, infelizmente, faliu na época do plano Collor. Nessa, o ramo era de máquinas agrícolas.

Além dessas empreitadas, ele possui também uma franquia dos Correios e três restaurantes (administrados por filhos seus), sem contar quando resolveu montar, para uma ex-namorada sua, uma confecção. Mas é de fato o aplicativo Ekko que parece ser o mais promissor.

Primeiramente, são cadastrados os estabelecimentos comerciais no aplicativo, como, por exemplo, restaurantes e padarias, ou pet shops, postos de gasolina e cabeleireiros. Ao realizarem esse cadastro, as lojas também deverão escolher quais serão os descontos que cada um deles oferecerá em certos dias e horários, com a finalidade de serem atraídos os clientes para os momentos de menor movimento comercial.

Depois disso, vem a vez do consumidor realizar o seu cadastro. Ao fazê-lo, ele já inicia com 200 Ekkos, a moeda própria do aplicativo. Assim, ao iniciar o seu uso, ele terá acesso aos vários descontos oferecidos pelos estabelecimentos comerciais de sua região. E então, após realizado o consumo, o cliente deverá informar o fato de ser um associado Ekko, para só depois fazer o pagamento.

É que, ao serem colocar seus respectivos CPF e senha, nesse sistema, o valor já com o desconto será automaticamente pago, em reais. E o valor que não gastou, por conta do desconto, acumulará no aplicativo, em Ekkos, essa moeda virtual própria do app.

Por fim, é válido pontuar que esses Ekkos não permanecerão em sua conta por tempo indeterminado, não. Eles têm validade de apenas três meses, ou seja, ao acumular Ekkos, o consumidor terá de de gastá-los em até 90 dias, e nos outros estabelecimentos cadastrados, necessariamente, já que não poderão ser utilizados no mesmo estabelecimento onde foram gerados. E desse modo, o aplicativo, inspirado em programas de fidelidade, como se percebe, incentiva também o consumo em toda a região.